Bem vindo - A Charme 24 - a sua loja Online

O seu carrinho de compras está neste momento vazio.

A história da aliança de casamento

22/03/2022 | Jose Dulce Ramos

 

Significados da aliança de casamento

As alianças que marido e mulher usam em suas mãos, são sinal de felicidade um do outro. Amando-se os esposos estão amando a Deus. Muitas religiões consideram o casamento como sendo metade de um ciclo e que o homem só atinge e completa seu ciclo quando se casa. Seria praticamente dizer que o homem só atinge a religião completa em seu casamento. Alguns sacerdotes dizem que as alianças representam duas metades e que juntas formam um inteiro só, ressaltando essa teoria religiosa.

As alianças do casal não precisam ser necessariamente iguais

Na Bíblia existe uma passagem importante, que refere-se ao dilúvio. Nesta passagem, Noé é salvo com sua família. Após o dilúvio, Deus abençoa a humanidade renovada e renova a aliança com a família de Noé. O arco-íris é o sinal da grande aliança do Criador com suas criaturas.

O arco era uma arma de guerra, mas Deus não usa arma que mata. Seu arco, sua aliança é um sinal de paz e reconciliação. É sinal de vida nova. O arco-íris significa que a humanidade não sofrerá um novo castigo, como no Dilúvio. As armas de Deus são o amor e a fidelidade. Ao ver o arco-íris, Deus se recorda de sua “Aliança” e tem piedade de seu povo.

Portanto, as alianças que os esposos usam são como um pequeno arco-íris. Quando Deus olha as alianças do casal, ele se lembra de sua aliança com a humanidade. As alianças que os esposos usam querem significar todo o amor que Deus sente pelos homens. As alianças são um selo de fidelidade.

A palavra aliança tem origem no latim alligare, que significa relação de proximidade, de união. Fazer uma aliança com alguém é fazer um acordo, um pacto, uma união. Assim, o anel com nome de aliança é uma lembrança do pacto entre o marido e a esposa.

A história da aliança de casamento não possui uma só vertente, pois seu significado muda conforme cada religião e cada concepção de casamento que diferentes culturas e países possuem. Além disso, desde a História Antiga, cada povo dava um significado e um sentido diferente para os anéis de casamento. Nem sempre os anéis de casamento foram feitos de ouro ou materiais nobres… Selecionamos algumas histórias de culturas diferentes para

Romanos

Os romanos provavelmente adotaram o uso da aliança ao conquistar a Grécia e, com a conversão do mundo greco-romano ao cristianismo romano, o uso da aliança na mão esquerda tornou-se obrigatório para os que se casavam.

Os romanos também concordavam com a linha de raciocínio dos egípcios de que a aliança de casamento deveria ser usada no 4º dedo e também em sua simbologia e seus significados, mas além de oferecer as alianças de casamento como um símbolo de amor, também as presenteavam como símbolo de posse. Os homens romanos acreditavam que iriam ter posse de suas mulheres dando-lhes um anel.

mostrarmos aqui.

Egípcios

Aproximadamente 5.000 anos atrás, os egípcios foram conhecidos como os primeiros a trocarem os “anéis do amor”. Esses anéis eram feitos em couro ou tecido. É sabido que os egípcios viam o anel como um círculo, um símbolo muito poderoso. Este círculo, não possui nem início e nem fim e representa a vida eterna e o amor imortal. A abertura em seu centro significa o portão para um mundo desconhecido.

Os anéis eram muito respeitados na cultura egípcia e acreditava-se que usá-los no 4º dedo era ideal, pois é o dedo que liga uma veia especial, que se conecta diretamente ao coração da pessoa que a usa. E este foi um dos motivos que levaram a ser o dedo oficial para se usar a aliança de casamento.

Gregos

Na Grécia, o uso de alianças matrimoniais foi introduzido por Alexandre, o Grande. As alianças, então, eram confeccionadas em ferro imantado, o que garantiria que os corações dos noivos permanecessem para sempre conectados, mantendo a atração. Daí veio a tradição de usar-se a aliança de casamento na mão esquerda.

Há relatos que os gregos foram os precursores em divulgar e aumentar a tradição da aliança de casamento. Na Grécia, a aliança era um sinal de cuidado e afeição.

Os anéis usados pelos gregos eram conhecidos como anéis de noivado e dados antes do casamento. No entanto, dar um desses anéis de noivado não era apenas para casamentos, mas também serviam para presentear amigos ou pessoas importantes, seria uma espécie de anel de amizade.

Europa

Na Europa, há vários séculos atrás, antes de se chamarem alianças de casamento, os anéis possuíam o nome de “anel de poesia”. A aliança era dada de presente à uma pessoa querida, como forma de promessa e fidelidade, significado e amor.

O “anel de poesia”  era oferecido como símbolo de uma promessa de união eterna. Hoje em vez do anel de poesia, as alianças de casamento hoje são oferecidos como uma promessa de casamento eterno.

Asiáticos / Árabes

As alianças puzzle são tipo aquelas que podem ser separadas e possuem o mesmo formato. Esse tipo de aliança é muito popular e comum na Ásia e elas são super fáceis de se desmontar e voltar a montar.

Os homens ricos e poderosos do Oriente Médio e da Ásia começaram a usar esses anéis como alianças de casamento. Eles ofereciam estas alianças às suas esposas, que muitas vezes eram obrigadas a usar um “anel de quebra-cabeça” quando seu marido estava ausente.

O marido saberia se  sua esposa tinha sido desleal, retirando o anel enquanto ele estava fora, porque o anel foi concebido para se desmontar após a sua remoção e só poderia ser ”montado” novamente se a pessoa tivesse a habilidade e conhecimento necessários para encaixar as peças deste anel.

América

Na época colonial, alguns acessórios e jóias na América eram proibidas devido a uma suposta inutilidade moral. O dedal, naquela época era um objeto que possuía significado de amor e que simbolizada uma promessa de união eterna. No entanto, após o casamento, as mulheres removiam a parte de baixo do dedal para colocá-lo em seu dedo como se fosse uma aliança de casamento.

translation missing: pt-PT.general.search.loading